Paradoxo Internacional: Quem é o Brasil?

Seguindo na prática aquilo que abordei no inicio de minha última postagem, pedi no Twitter por sugestões de temas para a próxima pauta deste blog. A mais fantástica delas, na minha opinião, veio do @SlSnake:

Imagem do Brasil no exterior. Se quiser um help, só falar. Gosto do tema.

Minha motivação veio na hora por dois motivos: primeiro por já ter tido algumas experiências bem enriquecedoras no exterior e, segundo, por ter debatido ontem mesmo sobre a imagem política do Brasil no primeiro mundo.

Tentarei ainda, em breves palavras, fazer algo novo neste Blog: um tema compartilhado. Darei algumas breves opiniões e peço, aqui e agora, para que o Professor Sérgio Jr. (@SlSnake) complemente com sua visão em postagem em seu Blog.

Voltando ao tema, o que aprendi principalmente nos Estados Unidos foi que oportunidades existem para quem quer crescer na vida, desde que você tenha em mente onde quer chegar e que para isso não meça nem esforços profissionais nem horas de sono.

Brasileiros por lá são mestres nisso. Têm fama de serem os imigrantes mais trabalhadores da América Latina e conquistam com isso boas oportunidades de empregos braçais e de crescimento profissional – quando já portando o Green Card.

O problema, no entanto, reside exatamente nos demais latinos: sem distinguir país A ou B, têm fama de serem mais egoístas, relaxados e irresponsáveis, o que por muitas das vezes acaba fechando portas para os brasileiros. Isso se reflete ainda mais na Europa onde o grande número de imigrantes de todas as partes do mundo faz com que brasileiros e demais latinos sejam colocados no mesmo patamar.

Ainda assim somos um povo querido. Temos grandes figuras carismáticas principalmente no mundo da bola e, principalmente agora, na política onde após o bem visto Fernando Henrique Cardoso, Lula passa a ser reconhecido como liderança carismática por todos os lugares onde passa.

É exatamente neste quesito, alias, que se cria um paradoxo internacional. Se nós, cidadãos, com formação cultural e histórica somos colocados em geral no mesmo balaio de gatos dos demais hermanos… Como o Lula, diretamente alinhado com os vizinhos Fidel, Evo e Chavez, conseguiu até hoje se diferenciar tanto dos demais latinos na política internacional?

Essa é a pergunta que deixo como sugestão para o Professor Sérgio Jr. responder em um possível próximo post de seu Blog ao qual pretendo, caso tudo dê certo, responder de volta em breve.

Espero que gostem da novidade – e que o professor concorde, é claro!

😉

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

1 thought on “Paradoxo Internacional: Quem é o Brasil?”

Comments are closed.