PSOL, o Partido da Heloisa Helena.

 Expulsa do Partido dos Trabalhadores (PT) por se negar a seguir a nova viés política adotada por Lula como governista, Heloisa Helena se uniu a demais dissidentes para gerar aquilo que viria a ser o seu grande trampolim para os holofotes: o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

Digo isso porque foi a partir daí que ela pôde fazer o que sempre quis e nunca pode dentro do PT: reclamar. E com um adicional: teria fundo partidário, horário eleitoral e mídia própria para isso.

O partido, seguindo sua líder máxima e única em um modelo muito mais stalinista do que trotskista, como se auto-afirma, se consolidou no cenário nacional como o partido dos que reclamam, reclamam, reclamam e… reclamam!

E hoje não poderia ter sido diferente. Foram à televisão em horário eleitoral nobre para reclamar sobre a corrupção do país.

A Heloisa Helena, é claro, foi a estrela e, demonstrando ter lido muito bem a constituição e o dicionário, narrou com todos os termos possíveis tudo o que acontecia ou deixava de acontecer no país.

Depois dela, com um tempo mínimo para cada, vieram seus seguidores com mais votos no partido. Todos eles seguindo muito bem a cartilha: reclamando e reclamando, bem como já fazem em seus mandatos na Câmara, Assembléias, blogs, movimentos sociais e no próprio site do partido.

A vantagem é que, diferente do Partido dos Trabalhadores, seguem hoje o mesmo discurso de quando foram fundados: reclamar de tudo e todos.

O problema é que só reclamando, nunca poderão dizer que contribuíram para solucionar qualquer um dos problemas que insistem em apresentar e que todos nós já estamos cansados de saber que existem.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

2 thoughts on “PSOL, o Partido da Heloisa Helena.”

  1. Enquanto o PSOL não mudar seu discurso vai continuar sendo o partido da Heloísa Helena… oops – digo, do reclama, reclama e não faz nada.
    Durante muito tempo o discurso da Heloísa, quando esta ainda fazia parte da ala xiita petista, foi muito importante tanto para o PT como para o processo democrático brasileiro, com declarações corajosas, diretas e nem sempre fundamentadas.
    Após alguns anos de existência o PSOL continua a mesma metralhadora desgovernada atacando tudo e todos sem acertar ninguém.

Comments are closed.