Bombando na Espanha II

(… continuação de Bombando na Espanha)

Sabendo que o nosso terminal na Espanha havia sido detonado em um ataque terrorista, o jeito era esperar. E esperamos.

Digo esperamos por que não era o único. Não em termos de passeiro, óbvio. Em termos de grupo já que, como disse, se tratava do início de um intercâmbio.

Ninguém se conhecia, salvo raríssimas excessões, o que facilitou a interação. Não haviam grupinhos, nem abertos nem fechados. O que se sabia – e todos sabíamos juntos – é que de lá iríamos para Madrid (onde algo estranho viria a acontecer, por conta do atentado) e que, após o reveillon, cada um se dirigiria com seu grupo para uma cidade diferente na Inglaterra, onde o intercâmbio de verdade teria início.

Partí, então, para a aventura do descobrimento. Queria saber quais eram os outros loucos que ao invés de selecionar às famosas Oxford, Londres e Cambridge, haviam escolhido Swanage ou a minha Canterbury.

Descobri o tal do Reinaldo. Sujeito gente boa, praticamente da minha idade, estudante de jornalismo da PUC-Rio. Ele, tão ‘aventureiro’ quanto eu, se juntou a saga de perguntar um por um pra onde iria e o que fazia da vida. Em menos de meia hora estava composta uma rodinha de conversa na sala de espera do Aeroporto. Todos sentados no chão, é claro.

Entre eles, Renato e Bia, futuros companheiros da incomum opção por Canterbury. Alias… Foi a partir daí que eu descobri como se falava Canterbury na mais pura pronuncia do inglês da Rainha (Elizabeth II, claro). “A” com som de “A” – bem aberto (!!) -, “TER” semelhante a um expressivo “T mudo” e “U” com som de “Ô!

Nesta hora percebi que meus oito anos e meio de Cultura Inglesa me ensinaram um inglês de um britânico, sim, mas que morara nos Estados Unidos pelos últimos 30 anos.

Grupo tranquilizado e avião tomado, tinha início a viagem de mais de dez horas no frio congelante que só os aviões de companias aéreas internacionais sabem fazer.

(… a ser continuado)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

1 thought on “Bombando na Espanha II”

Comments are closed.