#DilmaDemitaPalocci: Quando o Brasil aceitou o convite de @RafaSoli ao ativismo

Ontem o Twitter se viu inundado por mais um flash mob político organizado pela sociedade civil de forma apartidária. Se tratou do #DilmaDemitaPalocci, iniciado as 20:00 horas e que dura até agora com mensagens dos mais diversos tipos pedindo a cabeça do ministro da Casa Civil.

O início foi o mais simplista possível: um ativista dos meios digitais – @RafaSoli –  publicou um vídeo de 1:43 minutos no YouTube chamando para o twittaço e divulgou pela rede.

Os acessos foram poucos. Até o momento em que escrevo este artigo – dia seguinte após o início da ação – foram apenas 1462 cliques. Mas a repercussão foi fantástica! Um comentário aqui pelo Facebook, um twit ali, uma conversa de MSN, alguns SMS… E uma hora e meia após o início do ato, a hashtag #DilmaDemitaPalocci já era a mais publicada do Twitter brasileiro.

A mídia nacional publicou o fato timidamente. A Folha de São Paulo, por exemplo, deu com outro título: Caso Palocci inspira jogo na internet, e tratou, além do Twitter, de um jogo online criado em sátira ao ministro. O blogueiro Noblat, embora não citando o fato, foi mais direto e aconselhou a demissão no que chamou de uma consultoria sem custos à presidente.

De qualquer forma, com inserções formais na mídia ou não, o movimento mostrou que a sociedade brasileira está aprendendo cada vez mais a se mobilizar quando vê necessidade. Falta aos líderes – partidários ou não – aprender como acender o estopim do ativismo.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)