Uma proposta eleitoral para problemas econômicos

(Publicado em inglês no Global Spinner)

No que pode ter sido a última tentativa pré-eleitoral em salvar a imagem dos Democratas na Casa Branca, o presidente Obama apresentou um projeto de US$447 bilhões prometendo um aumento considerável no nível de empregos dos Estados Unidos para os próximos dois anos.

Consistindo basicamente em uma série de isenções fiscais para folhas de pagamento e investimentos massivos em educação e infraestrutura, Obama utilizou toda a retórica que pode para desafiar Republicanos apontando trade-offs como a decisão entre isenções para empresas petroleiras ou para pequenos empresários que desejam empregar mais americanos. A questão, diferente de incitação à briga de classes, é “simplesmente matemática”, afirmou.

Três pontos de seu discurso ao Congresso merecem destaque:

1)Mas os milhões de americanos que estão nos assistindo agora não se importam com política. Eles têm problemas reais. Muitos passaram os últimos meses procurando empregos (…)” – Como em todo o discurso, uma forte retórica que garantirá aos Democratas utilizar eleitoralmente o resultado desta proposta. Caso não seja aprovada, afirmarão durante a campanha de 2012 que Republicanos se preocupam mais com política do que com os problemas da vida real.

2)Tudo que está aqui compõe o tipo de proposta que tem sido defendida por Democratas e Republicanos” – É verdade que muitos dos pontos apresentados deixaram Republicanos satisfeitos, mas os Democratas terão problemas nos próximos dias quando tentarão explicar como irão bancar estes US$447 bilhões. Obama apontou uma das possíveis alternativas sugerindo mais uma vez uma reforma no sistema tributário onde os mais ricos deveriam pagar ainda mais. Será que ele realmente pensa que Republicanos aprovariam isso?

3)Vamos trabalhar e mostrar ao mundo mais uma vez por que os Estados Unidos continua sendo a melhor nação da Terra” – Bom, se você não nasceu nos Estados Unidos, não preciso explicar. Certo?

O plano, em linhas gerais, não é ruim. Apresenta ideias fantásticas no corte de tributos para pequenos empresários que desejam empregar mais e levanta políticas de longo-prazo interessantes no desenvolvendo estrutural do país. Ainda assim, é um projeto caro que demandará novos e novos ajustes para ser financiado.

Vamos esperar pela resposta do Tea Party. Neste momento, são eles os fiéis da balança que decidirão o rumo econômico dos Estados Unidos – e do mundo ao seu redor.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)